28 de agosto de 2014 às 11h06

Um festival para matar você de tanto rir

Vale a pena ir a SJDR para assistir os espetáculos

Da Redação

O Teatro Municipal de São João Del Rei programou um Festival de Gargalhadas para esta sexta (29) e sábado (30) que está movimentando a região. O festival existe há dois anos em Juiz de Fora e vai a SJDR este ano pela primeira vez, numa produção do ator e diretor Cláudio Ramos. O evento tem também o caráter social ao arrecadar leite para doações a instituições da cidade onde é realizado. Com a doação do litro de leite o ingresso custa R$10. Há opção também de pagar R$30 (inteira) ou R$15 (meia). Ingressos na bilheteria do teatro.

Nesta sexta (29) a programação indica o espetáculo “O filho da mãe”, a partir das 20h. No sábado (30), também no mesmo horário, “Lugar de mulher... uma sátira ao machismo”. Estão previstas ainda duas apresentações no dia 21 de setembro.

Confira a sinopse das peças:

O Filho da Mãe

29 de agosto, 20 h

Consagrado texto de Regiana Antonini, autora teatral, contratada da Rede Globo, que é responsável pela adaptação para o teatro dos livros de Martha Medeiros, entre seus sucessos estão: Divã com Lilia Cabral e Doidas e Santas com Cissa Guimarães.

Na comédia encenada por Cláudio Ramos como Valentina e Rodrigo Bering como Fernando, o filho mimado dessa mãe loucamente apaixonada por seu rebento. A peça conta a difícil, engraçada e açucarada relação entre mãe e filho. Uma divertida lavação de roupa suja. . Valentina se vê às voltas com a partida do filho para o exterior. Para Valentina a viagem bancada pelo pai não passa de uma vingancinha pessoal. A peça foi apresentada ano passado na cidade, lotando o Teatro Municipal e levou o público às gargalhadas.

Duração: 90 minutos – Classificação:10 anos

 

Lugar de Mulher... uma sátira ao machismo

30 de agosto, 20h

Lugar de Mulher... Representa o maior sucesso da carreira do ator Cláudio Ramos. A comédia que estreou em 28 de fevereiro de 1998 no Teatro Princesa Isabel no Rio de Janeiro, já teve temporadas no Rio, São Paulo, Belo, Horizonte, Juiz de Fora, Sul do país, entre outros. Ao longo desses 16 anos a peça vem contabilizando prêmios, entre eles: Melhor Espetáculo no II Festival de Monólogos em Vitória/ES, em juiz de Fora participou de várias Campanhas de Popularização e foi eleita pelo público o melhor espetáculo do ano por três anos consecutivos. Uma comédia inteligente, sem grosserias ou apelações. Assim é Lugar de Mulher... Uma Sátira ao Machismo. Com texto, direção e interpretação de Cláudio Ramos, o monólogo reúne em cena donas-de-casa às voltas com o machismo de seus maridos. Tudo de forma sensível e sutil em 1h40min de espetáculo. Alternando vários tipos de comédia, Lugar de Mulher... Uma Sátira ao Machismo se divide em quatro quadros.

Duração: 100 minutos – Classificação:10 anos

 

Minha Sogra é Um Pitbull

21 de Setembro, 18h

Espetáculo em cartaz desde 2008, a comédia mostra a influência que a folclórica personagem sogra exerce sobre um casal ao longo de 15 anos de matrimônio. Cláudio Ramos interpretando genro e sogra e Sandra Almeida, esposa e filha, levam o público às gargalhadas. Minha Sogra... Esteve em São João Del Rei ano passado e fez duas sessões lotadas, o público riu e se identificou com D. Perpétua, aquela sogra, que “todo mundo pediu a Deus”.

Duração: 80 minutos – Classificação: 10 anos

 

Velório à Brasileira

21 de Setembro, 20h

Um dos textos mais montados Brasil afora, uma comédia que revela a hipocrisia humana. Durante um velório nada convencional, se descobre que o falecido acertou na Mega Sena acumulada. Depois dessa informação, impera a hipocrisia e procura-se o cartão até na cueca do morto. Além do mote principal: O Cartão da loteria, a comédia é repleta de revelações surpreendentes. Com uma galeria de tipos que vão desde a viúva inconsolável, a vizinha fofoqueira, o pai de santo, a piriguete, culminando no bêbado flamenguista que não deixa pedra sobre pedra. Gargalhadas garantidas, com final surpreendente.

Duração: 90 minutos  -Classificação: 14 anos