24 de dezembro de 2016 às 07h50

Anticriação, o fim

A crônica de Márcio Nogueira de Paiva

Márcio Nogueira de Paiva

ANTICRIAÇÃO - O FIM

INVERSÃO DO RELATO DA CRIAÇÃO

Jorg Zink (Tradução Livre)

No quinto dia,

Os últimos sobreviventes resolveram

acionar o botão vermelho,

porque se sentiam ameaçados.

O fogo envolveu o planeta;

as montanhas fumegaram e

os mares evaporaram.

Nas cidades, os esqueletos de concreto armado

ficaram negros, lançando fumaça das órbitas abertas.

E os anjos do céu assistiram espantados e assustados

cmo aquele lindo planeta azul de outrora

tomou a cor do fogo, depois cobriu-se de

um marrom sujo e finalmente ficou cinza.

Eles interromperam os seus cantos

durante dez minutos.

E foi a tarde e a manhã do quinto dia.

No sexto dia,

apagou-se a luz; poeira e cinzas encobriram o

Sol, a Lua e as estrelas.

E a última barata que tinha escapado

num abrigo antiatômico

morreu pelo excesso de calor.

E foi a tarde e a manhã do sexto dia.

No sétimo dia,

ah! Havia sossego, até que enfim!

A Terra estava informe e vazia;

as trevas cobriram o abismo e

o espírito humano, o fantasma humano

pairava sobre o caos. Mas,

no fundo do inferno comentava-se a

história fascinante da humanidade que

assumira os comandos do mundo, e

gargalhadas estrondosas ecoaram até

os coros dos anjos......... FIM.......

Queridos leitores, nada impede que a humanidade vá até o fim de suas possibilidades; mas resta ainda uma esperança: que o mundo, e com ele a humanidade e seu futuro estejam nas mãos de um Ser Superior e maior que qualquer Super-Herói: DEUS.....

Desejo a todo(a)s um Santo Natal, lembrando que o motivo primordial de nossa comemoração é o nascimento de Jesus Cristo.

Não sou contra o comércio faturar mais nessa época do ano, mesmo porque “ralamos” muito durante esse ano de crise. Não sou contra quem compra presentes.

Sou contra aqueles que vendem e compram esquecendo-se do que escrevi acima:

do nosso aniversariante: JESUS CRISTO.

Márcio Nogueira de Paiva – Barbacena-MG – 23/12/2016